Cuidados dentários com o bebê

Queremos que este sorriso se desenvolva com perfeição!

Os cuidados Odontológicos são essenciais para proporcionar à criança e ao adolescente, dentes saudáveis até a vida adulta. Estes cuidados são muito simples de se seguir e são baseados na tríade:

A. dieta saudável,

B. higiene bucal e

C. acompanhamento profissional.

Determinados alimentos são nocivos à saúde e alguns são nocivos especialmente aos dentes. Carboidratos em geral, têm a capacidade de provocar cáries, mas o açúcar particularmente, é um verdadeiro combustível   para a cárie e sempre que possível deve ser evitado.

 

Cada vez que comemos doces, nossa boca fica em um verdadeiro estado de sítio por cerca de 20 minutos, que é o tempo que as bactérias causadoras da cárie ficam mais ativas. Após esse tempo, sua atividade diminui devido a alguns fatores, entre eles a limpeza natural proporcionada pela saliva.

 

Portanto, parece haver uma relação muito maior entre a frequência de ingestão de açúcar com a cárie, do que a quantidade consumida. Um bom hábito, seria evitar esse consumo entre as refeições. Frutas, por exemplo, são ótimas opções de lanches.

As gengivas do bebê já podem ser limpas nos primeiros dias de vida, com uma gaze úmida. A medida que os dentes forem aparecendo eles já devem ser escovados, com uma pasta com flúor, em uma quantidade mínima, não maior que um grão de arroz.

Dos 3 aos 6 anos de idade, já se pode usar uma quantidade de pasta equivalente ao tamanho de uma ervilha, sempre supervisionando a escovação e orientando os pequenos a cuspir a pasta. É interessante que à noite algum adulto faça uma escovação caprichada.

Até que você perceba que seus filhos conseguem escovar bem por conta própria, continue escovando para eles. É importante que eles sejam lembrados de escovar os dentes após cada refeição até que isso se torne um hábito e não precise mais ser lembrado. A escovação após a última refeição do dia é a mais importante e nunca deve ser esquecida.

Por volta dos seis anos de idade, nasce o primeiro molar permanente, atrás do último dente de leite. Este dente nasce direto da gengiva, sem que nenhum dente caia antes. Por este motivo, muitos pais acham que trata-se de um dente de leite, mas não é! Este dente deve ser muito bem escovado, pois nasce quando a criança é muito pequena e ficará para a vida toda.

Atualmente há no mercado várias opções de escovas e pastas infantis. Procure comprar as de marcas reconhecidas, sempre lembrando que a pasta deve conter flúor. 

De acordo com a Academia Americana de Pediatria Odontológica e a Associação Americana de Odontologia, a primeira visita ao dentista deve ser feita no momento que erupcionar o primeiro dente ou antes do primeiro aniversário. 

O acompanhamento precoce é importante para supervisão do desenvolvimento das arcadas, estabelecimento do risco de cárie e aconselhamento dos pais. As primeiras consultas geralmente são bastante simples, muitas vezes sendo feito apenas um exame, ambientação da criança e orientações gerais.

Com o tempo, novos procedimentos vão sendo feitos, incluindo limpezas profissionais, aplicação de flúor, de selantes e eventualmente radiografias. A troca dos dentes de leite pelos permanentes é acompanhada e caso seja necessário tratamento ortodôntico, indicaremos no momento certo.

Muitos avanços ocorreram nos anos recentes e atualmente é possível retirar células-tronco da polpa dentária dos dentes de leite e do dente do siso até uma determinada idade, caso o jovem já não tenha mais dentes de leite. Estas podem ser cultivadas e preservadas para uma possível utilização no futuro. É um procedimento relativamente simples e a coleta pode ser feita no consultório.

A Odontologia moderna tem uma ênfase extremamente preventiva, sendo possível uma criança chegar à fase adulta sem nenhuma cárie. E sem muito esforço!

Qualquer dúvida ligue para nós!

Bernardo Ballarin, CD

Baixe o app Brush DJ e escove os dentes tocando suas músicas prediletas! 

Saiba o que fazer em caso de traumatismo dentário.

Saiba como cuidar dos dentes de seu bebê.

Quando os pais não oferecem alimentos açucarados às crianças, elas geralmente não tomam gosto por doces. No entanto sabemos que é impossível evitar que elas comam doces de vez em quando, portanto, uma medida que funciona muito bem, é escolher um dia da semana para liberar o consumo. Esta medida ainda treina a disciplina e força de vontade dos pequenos.

Dentista de crianças zona sul Leblon Rio de Janeiro