CUIDADOS COM O BEBÊ

 

Nossa meta é cárie zero. E isso é fácil, acredite!

Embora alguns bebês já nasçam com dentes, o mais comum é que os primeiros dentes comecem a nascer em torno dos 6 meses de idade, e por volta dos 3 anos de idade, todos os dentes de leite já nasceram. Durante este processo, alguns bebês podem ficar um pouco irritados e perder um pouco do apetite. Febre e diarréia entretanto, não são sintomas normais durante a erupção dentária e nestes casos, é aconselhável ligar para o pediatra.

Estudos apontam que as bactérias que causam as cáries, são geralmente transmitidas da mãe para o bebê. Portanto, é importante adiar essa transmissão, evitando por exemplo soprar a comida do bebê ou usar a mesma colher.

As gengivas do bebê já podem ser limpas nos primeiros dias de vida, com uma gaze úmida. A medida que os dentes forem aparecendo, eles já devem ser escovados, com uma pasta com flúor, em uma quantidade não maior que um grão de arroz.​

Embora não seja uma regra absoluta, muitos pediatras sugerem que a criança seja encorajada a largar a chupeta entre os 6 meses e 1 ano de idade. A criança nunca deve usar a chupeta após os 2 os de idade pois o uso tardio da mesma pode causar problemas ortodônticos. 

De acordo com a Academia Americana de Pediatria Odontológica, a primeira visita ao dentista deve ser feita no momento em que erupcionar o primeiro dente ou antes do primeiro aniversário.

A prevenção é um elemento-chave na Odontopediatria contemporânea, e o objetivo desta consulta é identificar e minimizar fatores de risco à cárie (hábitos dietéticos, acúmulo de placa bacteriana, etc...), bem como otimizar fatores protetores (exposição ao flúor, orientação quanto à higiene oral, etc...) além de diagnosticar precocemente quaisquer patologias, alterações oclusais ou alterações do padrão de erupção dentária.

 

Os pais serão orientados sobre questões de higiene bucal, tipo de pasta a se utilizar, dieta não cariogênica e periodicidade das revisões.

Qualquer dúvida ligue para nós!

Bernardo Ballarin, CD